COMUNICADO Nº 85/2017 – Inscrições 1ª Publicação das Ações Formativas 2017

ERRATA: A turma C do curso C.10 e a turma A do curso C.11 estão canceladas devido a contra-tempos internos.

COMUNICADO SME Nº 85/2017 (DOM DE 28 DE MARÇO DE 2017)
Republicado por conter alterações

A Secretária Municipal de Educação, no uso das atribuições de seu cargo e, CONSIDERANDO a Resolução SME Nº 06/2017, de 27 de março de 2017, que dispõe sobre as normas da formação continuada em serviço oferecida pela Secretaria Municipal de Educação de Campinas; CONSIDERANDO o comunicado SME/DEPE Nº 01/2017, de 04 de janeiro de 2017 e CONSIDERANDO a necessidade de implementar e consolidar uma Política de Formação Continuada na SME que promova o crescente aprimoramento de seus profissionais, COMUNICA a 1ª Relação das ações formativas oferecidas para o ano de 2017 e o cronograma de inscrições.

Campinas, 27 de março de 2017.
SOLANGE VILLON KOHN PELICER
Secretária Municipal de Educação

ANEXO I

 

ANEXO II
1ª RELAÇÃO DAS CATEGORIAS DE CURSOS DE 2017
I- Categoria A – Grupos de Estudo;
II- Categoria B – Grupos de Trabalho;
III- Categoria C – Cursos

I- CATEGORIA DOS CURSOS A: GRUPOS DE ESTUDO

A.1) FORTALECIMENTO DA AVALIAÇÃO INSTITUCIONAL PARTICIPATIVA E CRIAÇÃO DA COMISSÃO PRÓPRIA DE AVALIAÇÃO NO CONTEXTO DA GESTÃO DEMOCRÁTICA
Formadora: Tacita Ansanello Ramos
Resumo: O Grupo de Estudo buscará fortalecer o conhecimento do grupo a respeito da Avaliação Institucional Participativa, com a finalidade de criação da Comissão Própria de Avaliação dos CEIs Curumins e Mauro Marcondes. A partir de levantamento bibliográfico, oficinas, seminários e trocas de relatos de experiências entre as duas Unidades de Educacionais, desenvolveremos estudos para a efetiva implementação da política de Avaliação Institucional Participativa nessas unidades de Educação Infantil, visando a participação ativa de todos os segmentos da comunidade escolar nas decisões e ações, conforme explicitado no Projeto Pedagógico das unidades.
Público-alvo: Profissionais do CEI Curumins e CEI Mauro Marcondes
Carga Horária Total: 45 horas
Carga Horária Semanal: 2h/a presenciais e 1h/a não presencial
Nº de encontros: 15
Nº de vagas: 25
Dia e Horário: 4ª feira, das 11h10 às 12h50
Local: CEI Curumins
Endereço: Rua Marco Teodoro, 180, Jardim Shangai

A.2) ESTUDOS DO COMPONENTE CURRICULAR LÍNGUA PORTUGUESA
Formadora: Daniela Manini
Resumo: Estudo e discussão das Diretrizes Curriculares da Educação Básica para o Ensino Fundamental: um processo contínuo de reflexão e ação (2ª edição revisada – 2015), tendo como foco os objetivos específicos de Língua Portuguesa e os Quadros de Suporte Pedagógico do componente curricular, visando à construção de propostas de (re)organização do trabalho pedagógico nas escolas, num processo que articula teoria e prática, a fim de que as professoras e os professores em exercício acessem as propostas curriculares e redimensionem sua prática no que avaliarem como pertinente. Nesse percurso, através da socialização de práticas pedagógicas e da reflexão sobre o ensino de língua através dos gêneros textuais/discursivos, pretende-se também elaborar sequências e materiais didáticos para o trabalho em sala de aula.
Público-alvo: Professores de Anos Finais e da EJA do Componente Curricular de Português e Professores do Ciclo II e da FUMEC que se interessem pelo tema.
Carga Horária Total: 120 horas
Carga Horária Semanal: 4 h/a, sendo 3 h/a presenciais e 1 h/a não presencial
Nº de encontros: 30
Nº de vagas: 20
Início: Os Grupos de Estudos Curriculares e EJA permitem entrada de participantes ao longo de todo o ano. Após o período de inscrição on line, os interessados devem se inscrever diretamente com o formador no dia do encontro.
Dia e horário: 2ª feira, das 8h30 às 11h00
Local: CEFORTEPE – Centro de Formação, Tecnologia e Pesquisa Educacional “Prof. Milton de Almeida Santos”.
Endereço: Rua João Alves dos Santos, 860 – Jardim das Paineiras

A.3) ESTUDOS DO COMPONENTE CURRICULAR MATEMÁTICA
Formadora: Solange Loureiro Pozzuto
Resumo: Planejar e avaliar situações didáticas, tendo como aporte os pressupostos da Educação Matemática na implementação das “Diretrizes Curriculares da Educação Básica para o Ensino Fundamental e Educação de Jovens e Adultos Anos Finais: um processo contínuo de reflexão e ação”, capazes de subsidiar o trabalho pedagógico do docente com seus alunos(as). Discutir a aplicação dos conhecimentos matemáticos por meio de situações problemas. Documentar metodologias e atividades contextualizadas na criação de situações de ensino e aprendizagem para desenvolvimento com alunos (as) e socialização com seus pares na escola. Estudo e discussão sobre avaliação. Conhecer os recursos tecnológicos disponíveis. Analisar diferentes softwares e sua aplicação. Analisar diferentes formas de desenvolvimento de aulas e projetos com os recursos da internet.
Público-alvo: Professores de Anos Finais e da EJA do Componente Curricular de Matemática
Carga Horária Total: 180 horas
Carga Horária Semanal: 6 h/a, sendo 4 h/a presenciais e 2 h/a não presenciais
Nº de encontros: 30
Nº de vagas: 20
Início: Os Grupos de Estudos Curriculares e EJA permitem entrada de participantes ao longo de todo o ano. Após o período de inscrição on line, os interessados devem se inscrever diretamente com o formador no dia do encontro.
Dia e horário: 4ª feira, das 8h00 às 11h20
Local: CEFORTEPE – Centro de Formação, Tecnologia e Pesquisa Educacional “Prof. Milton de Almeida Santos”.
Endereço: Rua João Alves dos Santos, 860 – Jardim das Paineiras
A.4) ESTUDOS DO COMPONENTE CURRICULAR HISTÓRIA
Formadora: Dalila Zanon
Resumo: Análise e estudo das práticas pedagógicas com aprofundamento dos referenciais teóricos no ensino de História, desde os anos iniciais do ensino fundamental e de acordo com as “Diretrizes Curriculares da Educação Básica para o Ensino Fundamental e Educação de Jovens e Adultos Anos Finais: um processo contínuo de reflexão e ação” e com as “Diretrizes Curriculares da Educação Básica para o Ensino Fundamental Anos Iniciais”. Estudo dos “Quadros de Suporte Pedagógico das Diretrizes Curriculares do Ensino Fundamental” para aprofundamento das reflexões sobre cada eixo e saber, buscando maior explicitação da relação entre conteúdos, métodos, recursos pedagógicos e avaliação. Planejamento e produção de oficinas de estudo do meio adequados aos conteúdos dos ciclos dos anos finais do Ensino Fundamental, estabelecendo parceria com Museus, Arquivos, Centros de Pesquisa, Pontos de Cultura e outros locais de preservação da memória. Pesquisa e elaboração de material de pesquisa arquivística e patrimonial para utilização do professor em sala de aula, com publicação no site “Educação Conectada” da Prefeitura Municipal de Campinas e em sites de pesquisa especializados.
Público-alvo: Professores de Anos Finais e da EJA do Componente Curricular de História
Carga Horária Total: 180 horas
Carga Horária Semanal: 6 h/a, sendo 4 h/a presenciais e 2 h/a não presenciais
Nº de encontros: 30
Nº de vagas: 10
Início: Os Grupos de Estudos Curriculares e EJA permitem entrada de participantes ao longo de todo o ano. Após o período de inscrição on line, os interessados devem se inscrever diretamente com o formador no dia do encontro.
Dia e horário: 5ª feira, das 18h20 às 21h40
Local: CEFORTEPE – Centro de Formação, Tecnologia e Pesquisa Educacional “Prof. Milton de Almeida Santos”.
Endereço: Rua João Alves dos Santos, 860. Jardim das Paineiras

A.5) ESTUDOS DO COMPONENTE CURRICULAR GEOGRAFIA
Formador: Clayton José Budin
Resumo: Estudo e discussão das “Diretrizes Curriculares da Educação Básica para o Ensino Fundamental e Educação de Jovens e Adultos Anos Finais: um processo contínuo de reflexão e ação”, com foco nos Quadros de Suporte Pedagógico de Geografia, dando continuidade à discussão sobre o currículo e a importância do planejamento. O grupo de estudos deverá se constituir em um espaço de formação por meio da reflexão sobre a ação dos professores, que deverão, a partir de sua prática, contribuir para a sua formação e de seus colegas, em uma formação compartilhada.
Público-alvo: Professores de Anos Finais e da EJA do Componente Curricular de Geografia
Carga Horária Total: 180 horas
Carga Horária Semanal: 6 h/a, sendo 4h/a presenciais e 2h/a não presenciais
Nº de encontros: 30
Nº de vagas: 15
Início: Os Grupos de Estudos Curriculares e EJA permitem entrada de participantes ao longo de todo o ano. Após o período de inscrição on line, os interessados devem se inscrever diretamente com o formador no dia do encontro.
Dia e horário: 5ª feira, das 18h50 às 22h10
Local: EMEF Presidente Floriano Peixoto
Endereço: Rua Praia do Perequê, nº 100 – Vl Orozimbo Maia

A.6) ESTUDOS DO COMPONENTE CURRICULAR DE EDUCAÇÃO FÍSICA – Módulo I
Formadores: Augusto César Lima e Silva e Beatriz Leme Passos Carvalho
Resumo: Estudo e discussão da prática pedagógica em Educação Física baseando-se nas “Diretrizes Curriculares da Educação Básica para o Fundamental e Educação de Jovens e Adultos Anos Finais: um processo contínuo de reflexão e ação” e nas “Diretrizes Curriculares da Educação Básica para o
Ensino Fundamental Anos Iniciais”, com foco nos conteúdos específicos de Atletismo, Esportes de Marca e com Rede Divisória, e aprofundamento em referenciais teóricos e práticos, considerando os temas transversais: Educação para a Sustentabilidade, Uso de tecnologias no ensino, Educação Étnico-Racial e Educação inclusiva.
Público-alvo: Professores dos Anos Inciais, dos Anos Finais e da EJA do Componente Curricular de Educação Física.
Carga horária total: 60 horas
Carga horária semanal: 4h/a, sendo 3h/a presenciais e 01 h/a não presencial.
Nº de encontros: 15
Nº de vagas: 20 vagas para cada turma
Início: Os Grupos de Estudos Curriculares e EJA permitem entrada de participantes ao longo de todo o ano. Após o período de inscrição on line, os interessados devem se inscrever diretamente com o formador no dia do encontro.
Dia e horário:
Turma A: 3ª feira das 08h00 às 10h30
Turma B: 3ª feira das 18h30 às 21h00
Local: CEFORTEPE – Centro de Formação, Tecnologia e Pesquisa Educacional “Prof. Milton de Almeida Santos”.
Endereço: Rua João Alves dos Santos, 860. Jardim das Paineiras

A.7) ESTUDOS DA EJA – Implementação da política de atendimento e das diretrizes curriculares na EJA Anos Finais/RMEC 2017.
Formador: Harian Pires Braga
Resumo: Discussões que permitam a articulação da formação teórica com atuação profissional no cotidiano da escola, a partir da produção acumulada da Rede Municipal de Campinas, seja no âmbito das políticas públicas ou no currículo da Educação de Jovens e Adultos, contemplando também novos temas relacionados às práticas sociais presentes nos diferentes componentes curriculares da modalidade.
Público-alvo: Com prioridade na seguinte sequência: 1) Professores Coordenadores de EJA Anos Finais (SME), 2) Professores e gestores de EJA Anos Iniciais e Finais, 3) Professores e gestores da FUMEC 4) Professores e gestores do CEPROCAMP, que atuam na EJA Profissões e 5) Demais profissionais da educação da rede municipal de Campinas.
Carga Horária Total: 120 horas
Carga Horária Semanal: 4h/a, sendo 3h/a presenciais e 1 h/a não presencial
Nº de encontros: 30
Nº de vagas: 30
Início: Os Grupos de Estudos Curriculares e EJA permitem entrada de participantes ao longo de todo o ano. Após o período de inscrição on line, os interessados devem se inscrever diretamente com o formador no dia do encontro.
Dia e horário: 6ª feira, das 8h15 às 10h45
Local: CEFORTEPE – Centro de Formação, Tecnologia e Pesquisa Educacional “Prof. Milton de Almeida Santos”.
Endereço: Rua João Alves dos Santos, 860 – Jardim das Paineiras

A.8) ESTUDOS DO COMPONENTE CURRICULAR ARTE
Formadores: Rosangela Maria Persinotti e Rodrigo Neris
Resumo: O Grupo de Estudos do componente curricular Arte almeja fomentar e subsidiar o desenvolvimento de processos de reflexão, de pesquisa e de ampliação de conhecimentos acerca do fazer docente em arte e, de ampliação dos diálogos entre arte, educação e o ser professor de arte. Esse percurso de investigação está fundamentado na metodologia de pesquisa-formação, articulada com histórias de vida e de formação e permeada por vivências que perpassem as artes visuais, a música e a arte/educação, pela exploração de várias fontes de pesquisa, pelo estudo das ideias e concepções de alguns dos pensadores da área, pela análise dos contextos, das políticas públicas e dos documentos locais, regionais e nacional orientadores da área e  pelo desenvolvimento de materiais, metodologias e processos educativos que poderão ser experimentados em sala de aula. Tal qual nos propõe Marie-Christine Josse, uma das pesquisadoras dessa metodologia, intencionamos que cada integrante “caminhe para si”, (re)encontrando-se com seus propósitos, com seus paradigmas e referências, com sua(s) história(s), com sua poética e com os demais aspectos que caracterizam a essência de seu “ser professor de arte”, para que dessa imersão, estimulada e alimentada por diversos fazeres, cada um possa (re)construir seus sentidos, suas elaborações e a própria percepção de sua trajetória, possibilitando-lhe estabelecer outras perspectivas e tecer outras proposições.
Público-alvo: Professores dos Anos Iniciais, dos Anos Finais e EJA do Componente Curricular de Arte
Carga horária total: 180 horas
Carga horária semanal: 6h/a, sendo 4h/a presenciais e 2h/a não presenciais
Nº de encontros: 30
Nº de vagas: 20
Início: Os Grupos de Estudos Curriculares e EJA permitem entrada de participantes ao longo de todo o ano. Após o período de inscrição on line, os interessados devem se inscrever diretamente com o formador no dia do encontro.
Dia e horário: 3ª feira, das 14h00 às 17h20
Local: CEFORTEPE – Centro de Formação, Tecnologia e Pesquisa Educacional “Prof. Milton de Almeida Santos”.
Endereço: Rua João Alves dos Santos, 860 – Jardim das Paineiras

A.9) PEDAGOGIA FREINET NO COTIDIANO DA INFÂNCIA
Formador: Adriano Longhi Coutinho
Resumo: Estudos, troca de experiências e análises críticas do meio educativo na relação com o pensamento do educador Célestin Freinet, relacionando a teoria e os princípios da Pedagogia Freinet com a prática pedagógica da (os) cursistas que ocorre nas Unidades Educacionais.
Público-alvo: Participantes do GE A Pedagogia Freinet e as Infâncias, oferecido no 2º semestre de 2016. Havendo vagas demais profissionais da SME
Carga Horária Total: 84 horas
Carga Horária Semanal: 3h/a
Nº de encontros: 28
Nº de vagas: 25
Dia e Horário: 4ª feira, das 19h às 21h30
Local: CEFORTEPE – Centro de Formação, Tecnologia e Pesquisa Educacional “Prof. Milton de Almeida Santos”
Endereço: Rua Dr. João Alves dos Santos, 860, Jardim das Paineiras

A.10) NOVOS OLHARES SOBRE OS ESPAÇOS E TEMPOS DAS CRIANÇAS DE EDUCAÇÃO INFANTIL
Formador: Cristina de Carvalho Barão e Caroline Duarte
Resumo: O grupo de estudos terá como proposta, constituir um espaço para estudar, discutir e refletir sobre as práticas do cotidiano da Educação Infantil, vivenciada pelas educadoras com as crianças e sua relação com temas e teóricos que contribuam para um novo olhar aos desafios do cotidiano escolar e valorização das suas diferentes possibilidades, com base teórica nas Diretrizes Curriculares da Educação Infantil: um processo contínuo de reflexão e ação e no Caderno Temático: espaços e tempos na educação das crianças.
Público-alvo: Agentes, Monitores e Professores de Educação Infantil da SME
Carga Horária Total: 40 horas
Carga Horária Semanal: 3h/a presenciais e 1 h/a não presencial
Nº de encontros: 10
Nº de vagas: 20
Dia e Horário:
5ª feira, Turma A – das 8h30 às 11h
Turma B – das 14h às 16h30
Local: CEFORTEPE – Centro de Formação, Tecnologia e Pesquisa Educacional “Prof. Milton de Almeida Santos”
Endereço: Rua Dr. João Alves dos Santos, 860, Jardim das Paineiras

A.11) ARTE, MÚSICA E EDUCAÇÃO: TUDO É COISA MUSICAL…
Formadora: Lígia Márcia Prando
Resumo: Numa interlocução entre o pensar e os fazeres pedagógicos no cotidiano das escolas da SME, construiremos relações com o “Caderno Curricular Temático de Arte, Música e Educação: tudo é coisa musical…” contribuindo, assim, com a sua implementação. Em relações com esse caderno, realizaremos estudos, leituras, pesquisas, debates, trocas de relatos de experiências e consequentes (re)construções de conhecimentos, que mobilizarão transformações nas práticas educacionais com música nas escolas. Temáticas enfatizadas: arte; arte e educação; a música e outras formas de expressão artística; a arte como conhecimento; arte, experiência, autoria e criação; repertório musical; composição musical; experiência, arte e transformações da realidade dentro e fora da escola.
Público-alvo: Profissionais da SME
Carga Horária Total: 96 horas
Carga Horária Quinzenal: 4h/a presenciais e 4h/a não presenciais
Nº de encontros: 12
Nº de vagas: 25
Dia e Horário:
3ª feira, Turma A- das 14h às 17h20
Turma B – das 18h às 21h20
Local: CEFORTEPE – Centro de Formação, Tecnologia e Pesquisa Educacional “Prof. Milton de Almeida Santos”
Endereço: Rua Dr. João Alves dos Santos, 860, Jardim das Paineiras
II- CATEGORIA DOS CURSOS B: GRUPO DE TRABALHO

B.1) O ALUNO SURDO NO CONTEXTO DA CLASSE REGULAR
Formadoras: Janaína Tunussi de Oliveira, Doani Emanuela Bertan e Patrícia Machado Y. Scabello
Resumo: O Grupo de Trabalho tem como objetivo compreender a docência compartilhada que envolve os alunos surdo no processo inclusivo, desenvolvendo perspectivas de trabalho para promover a aprendizagem efetiva de alunos surdos e ouvintes, garantindo o sucesso da implementação da portaria SME 13/2016, em que professores regulares e bilíngues trabalharão em conjunto para a implementação da docência compartilhada na EMEF Júlio de Mesquita Filho, atualmente definida pela Secretaria Municipal de Educação como Escola Polo Bilíngue.
Público-alvo: Professores e intérpretes que estejam atuando na EMEF Júlio de Mesquita Filho
Carga Horária Total: 36 horas
Carga Horária Quinzenal: 6 h/a, sendo 4 h/a presenciais e 2 h/a não presenciais. Sem pagamento de HPs.
Nº de encontros: 06 encontros quinzenais
Nº de vagas: 25
Dia e horário: Sábado, das 08h00 às 11h20
Local: EMEF Júlio de Mesquita Filho
Endereço: Rua José Perina, 149 – Jd. São Vicente

B.2) DESAFIOS – ENCONTROS E CAMINHOS NOS PERCURSOS EDUCACIONAIS
Formadora: Magda Aparecida Teodósio Ribeiro
Resumo: Desenvolvimento de novas metodologias pedagógicas e práticas educacionais para o enfrentamento dos conflitos que surgem no cotidiano da sala de aula e comprometem o ensino aprendizagem e as relações interpessoais que se desenvolvem no contexto escolar.
Público-alvo: Professores da EMEF Leão Vallerié
Carga Horária Total: 60 horas
Carga Horária Semanal: 2h/a
Nº de encontros: 30
Nº de vagas: 10
Dia e Horário:
Turma A: 5ª feira, das 08h00 às 9h40
Turma B: 5ª feira, das 10h30 às 12h10
Turma C: 5ª feira, das 13h00 às 14h40
Turma D: 5ª feira, das 14h40 às 16h20
Local: EMEF Leão Vallerié
Endereço: Rua Benedito Cândido Ramos, 10 – Parque Valença I

B.3) EDUCAÇÃO DE JOVENS E ADULTOS – UMA PROPOSTA DE TRABALHO COM ÊNFASE NO COTIDIANO DA EMEJA “NÍSIA FLORESTA” – MÓDULO 2
Formador: Marcos Donizetti Forner Leme
Resumo: A Educação de Jovens a Adulto vem assumindo novas perspectivas no processo de sua constituição. Tempos, espaços, organizações e conteúdos são reinventados; realidades, subjetividades e cotidianos são observados a avaliados; novas propostas são experimentadas. O objetivo desse GT é justamente esse: observar, propor, reinventar e avaliar. Nesse sentido, é organizado para pensar uma proposta de trabalho com as realidades que compõem a EMEJA “Nísia Floresta” situada na região do bairro “Vida Nova” e voltado para os profissionais da Educação que nela atuam.
Público Alvo: Profissionais da EMEJA “Nísia Floresta”
Carga Horária Total: 99 horas
Carga Horária Semanal: 3 h/a, sendo 2h/a presenciais e 1h/a não presencial
Nº de encontros: 33
Nº de vagas: 20
Início: Março
Dia e horário: 5ª feiras das 17h10 às 18h50
Local: EMEJA “Nísia Floresta”
Endereço: Rua Salvador Salmora. Conjunto Habitacional Vida Nova
B.4) DEFICIÊNCIA INTELECTUAL
Formadoras: Aline Aparecida Veltrone e Elizete Lobato Miranda
Resumo: Por meio da apropriação e construção de conhecimentos sobre os fazeres do profissional da educação especial, o Grupo de Trabalho será composto por professores de Educação Especial da Rede Municipal, que constituirão um coletivo de trabalho responsável pela elaboração de propostas que caracterizem e alinhem as práticas presentes na RMEC em relação aos alunos com deficiência intelectual. Indicarão também os serviços e recursos necessários para o desenvolvimento das ações pedagógicas para esses educandos inseridos em nossas unidades educacionais. Este trabalho visa dar suporte aos processos inclusivos das escolas regulares do município, elevando o patamar de qualidade de atendimento aos educandos deficientes intelectuais, através do fortalecimento das ações pedagógicas necessárias para que as equipes das unidades educacionais os atendam de maneira qualitativa. O princípio que norteará o trabalho do GT é o da educação especial na perspectiva da educação inclusiva, buscando-se a superação das práticas pautadas em uma concepção integracionista da Educação Especial. Prevê-se, como resultado do trabalho, a elaboração coletiva de documento norteador sobre a temática da deficiência intelectual, envolvendo os processos ora desenvolvidos nas escolas, a legislação atual e a singularidade da política da SME, promovendo a organicidade dos processos na rede de ensino da educação infantil, fundamental e educação de jovens e adultos (EJA).
Público-alvo: Professores da Educação Especial da RMEC
Carga Horária Total: 120 horas
Carga Horária Semanal: 4 h/a, sendo 3 h/a presenciais e 1 h/a não presencial
Nº de encontros: 30
Nº de vagas: 10
Início: Abril
Dia e Horário: 4ª feira, das 19h00 às 21h30
Local: CEFORTEPE – Centro de Formação, Tecnologia e Pesquisa em Educação “Prof. Milton de Almeida Santos”
Endereço: Rua João Alves dos Santos, 860 – J. Das Paineiras
B.5) DEFICIÊNCIA MÚLTIPLA
Formadoras: Solange Américo
Resumo: Por meio da apropriação e construção de conhecimentos sobre os fazeres do profissional da educação especial, o Grupo de Trabalho será composto por professores de Educação Especial da Rede Municipal, que constituirão um coletivo de trabalho responsável pela elaboração de propostas que caracterizem e alinhem as práticas presentes na RMEC em relação aos alunos com deficiência múltipla. Indicarão também os serviços e recursos necessários para o desenvolvimento das ações pedagógicas para esses educandos inseridos em nossas unidades educacionais. Este trabalho visa dar suporte aos processos inclusivos das escolas regulares do município, elevando o patamar de qualidade de atendimento aos educandos deficientes múltiplos, através do fortalecimento das ações pedagógicas necessárias para que as equipes das unidades educacionais os atendam de maneira qualitativa. O princípio que norteará o trabalho do GT é o da educação especial na perspectiva da educação inclusiva, buscando-se a superação das práticas pautadas em uma concepção integracionista da Educação Especial. Prevê-se, como resultado do trabalho, a elaboração coletiva de documento norteador sobre a temática da deficiência múltipla, envolvendo os processos ora desenvolvidos nas escolas, a legislação atual e a singularidade da política da SME, promovendo a organicidade dos processos na rede de ensino da educação infantil, fundamental e educação de jovens e adultos (EJA).
Público-alvo: Professores da Educação Especial da RMEC
Carga Horária Total: 120 horas
Carga Horária Semanal: 4 h/a, sendo 3 h/a presenciais e 1 h/a não presencial
Nº de encontros: 30
Nº de vagas: 10
Início: Abril
Dia e Horário: 4ª feira, das 14h00 às 16h30
Local: CEFORTEPE – Centro de Formação, Tecnologia e Pesquisa em Educação “Prof. Milton de Almeida Santos”
Endereço: Rua João Alves dos Santos, 860 – J. Das Paineiras
B.6) EDUCAÇÃO DE SURDOS
Formadoras: Nelma Cristina de Carvalho Francisco
Resumo: O GT visa o acompanhamento da implementação da Política para alunos com surdez e deficiência auditiva, construindo conhecimentos sobre a temática através da constituição de um coletivo de trabalho responsável pela elaboração de propostas que caracterizem e alinhem as práticas presentes na RMEC, além de indicar os serviços e recursos necessários para o desenvolvimento das ações pedagógicas para os educandos surdos inseridos em nossas unidades educacionais.
Público-alvo: Professores da Educação Especial da RMEC, professores bilíngues, intérprete educacional e Libras e orientadores pedagógicos
Carga Horária Total: 120 horas
Carga Horária Semanal: 4 h/a, sendo 3 h/a presenciais e 1 h/a não presencial
Nº de encontros: 30
Nº de vagas: 10
Início: Abril
Dia e Horário: 4ª feira, das 13h30 às 16h00
Local: CEFORTEPE – Centro de Formação, Tecnologia e Pesquisa em Educação “Prof. Milton de Almeida Santos”
Endereço: Rua João Alves dos Santos, 860 – J. Das Paineiras

B.7) ALTAS HABILIDADES
Formadoras: Iraceli Maria Mendes Andrade
Resumo: Este grupo de trabalho tem como objetivo elaborar metodologia para sondagem, estimulação e apoio sistêmico para alunos com altas habilidades/superdotação da rede pública municipal de Campinas. Propõe ainda fomentar na educação inclusiva um olhar para esta especificidade, bem como ampliar o leque de ofertas de atividades enriquecedoras para estas crianças e jovens, propondo trabalhos contextualizados e dinâmicos que proporcionem retorno satisfatório para os alunos e para a comunidade. A abordagem proposta vai desde a elaboração de material didático para desmistificar o cenário da AH/SD, propiciar a sensibilização e treinar o olhar do corpo docente da Educação Especial, bem como criar agentes facilitadores para a expansão do pensamento crítico e da aprendizagem da população alvo. Estes instrumentos ou mediadores também precisam de apoio metodológico que permitam a estimulação e potencialização das altas habilidades detectadas, sempre com o respaldo da legislação pertinente.
Público-alvo: Professores da Educação Especial da RMEC
Carga Horária Total: 120 horas
Carga Horária Semanal: 4 h/a, sendo 3 h/a presenciais e 1 h/a não presencial
Nº de encontros: 30
Nº de vagas: 10
Dia e Horário: 5ª feira, das 9h00 às 11h30
Local: CEFORTEPE – Centro de Formação, Tecnologia e Pesquisa em Educação “Prof. Milton de Almeida Santos”
Endereço: Rua João Alves dos Santos, 860 – J. Das Paineiras

B.8) HORTA ESCOLAR: PESQUISA E DESENVOLVIMENTO DE PROJETOS NA REDE
Formadoras: Júlia Pallandi
Resumo: A horta escolar enquanto espaço pedagógico constitui importante ferramenta para o desenvolvimento de ações e/ou projetos ambientais, culturais e alimentares, entre outros. Desse modo, é importante atrelar esse espaço com o currículo escolar, dinamizando e potencializando as atividades de acordo com os segmentos da Educação Infantil e Ensino Fundamental e faixa etária por eles compreendida.
Público-alvo: Profissionais da SME
Carga Horária Total: 112 horas
Carga Horária Semanal: 4 h/a, sendo 3 h/a presenciais e 1 h/a não presencial
Nº de encontros: 28
Nº de vagas: 20
Dia e Horário: 5ª feira, das 14h00 às 16h30
Local: CEFORTEPE – Centro de Formação, Tecnologia e Pesquisa em Educação “Prof. Milton de Almeida Santos”
Endereço: Rua João Alves dos Santos, 860 – J. Das Paineiras
B.9) GT CURRICULAR “EDUCAÇÃO INFANTIL”
Formadoras: Zelma Bosco, Lisandra Minto e Elodyr Côrtes
Resumo: Assumindo a dimensão formativa do pensar e fazer com o educador e deste com a criança, neste espaço de discussão curricular teremos como foco refletir sobre e reconstruir a organização das ações educacionais cotidianas na escola, na perspectiva do desenvolvimento dos documentos curriculares produzidos na e com a Rede, em especial o Caderno Curricular Temático Espaços e Tempos na Educação das Crianças.
Público-alvo: Orientadores Pedagógicos da Educação Infantil e/ou professores responsáveis pela orientação pedagógica nas unidades de Educação Infantil da SME
Carga Horária Total: 64 horas
Carga Horária Semanal: 3 h/a presenciais e 1h/a não presencial
Nº de encontros: 16
Nº de vagas: 20
Dia e Horário: 5ª feira, das 8h30 às 11h
Local: CEFORTEPE – Centro de Formação, Tecnologia e Pesquisa Educacional “Prof. Milton de Almeida Santos”
Endereço:Rua Dr. João Alves dos Santos, 860, Jardim das Paineiras

B.10) CURRÍCULO – EDUCAÇÃO E DIVERSIDADE ÉTNICO RACIAL – MÓDULO IV
Formadoras: Mônica Aparecida Queiroz e Fátima Aparecida de Jesus da Silva
Resumo: Em continuidade ao trabalho desenvolvido desde 2014, vamos iniciar o processo de lançamento, divulgação e implementação do Caderno Curricular Temático Educação Básica: Ações Educacionais em Movimento Relações Étnico-Raciais Afro-Brasileira: Subsídios à Ação Educativa em diferentes espaços formativos.
Público-alvo:n Profissionais da SME/FUMEC
Carga Horária Total: 180 horas
Carga Horária Semanal: 6 h/a, sendo 4 h/a presenciais e 2 h/a não presencial
Nº de encontros: 30
Nº de vagas: 25
Início: 5ª semana de Abril
Dia e Horário: 5ª feira, das 13h40 às 17h
Local: CEFORTEPE – Centro de Formação, Tecnologia e Pesquisa em Educação “Prof. Milton de Almeida Santos”
Endereço: Rua João Alves dos Santos, 860 – J. Das Paineiras

CATEGORIA DOS CURSOS C: CURSOS

C.1) CONSTRUINDO CAMINHOS COM A EXPERIÊNCIA MUSICAL NA EDUCAÇÃO BÁSICA
Formador: Daniel Bortolotti Calipo
Resumo: O curso tem como objetivo central construir juntos e nos seus participantes uma atmosfera criativa e transformadora para com o trabalho musical na educação. Vislumbra-se a música em sua esfera técnica: ritmos, tonalidades, melodias, harmonias, timbres etc., com a finalidade de se lançar às práticas de composição musical da canção e, construção de paisagens sonoras contemporâneas, por meio da exploração de instrumentos da cultura popular brasileira, voz, sons e timbres, na visão de uma estética musical educativa. O “fazer com” educadores/formador/educandos fundamenta toda a proposta metodológica à construção das atividades musicais pretendidas no curso.
Público-alvo: Profissionais da SME
Carga Horária Total: 100 horas
Carga Horária Semanal: 3h/a presenciais e 1h/a não presencial
Nº de encontros: 25
Nº de vagas: 25
Início: 17/04/2017
Dia e Horário: 2ª feira, das 8h às 10h30
Local: CEFORTEPE – Centro de Formação, Tecnologia e Pesquisa Educacional “Prof. Milton de Almeida Santos”
Endereço: Rua Dr. João Alves dos Santos, 860, Jardim das Paineiras

III- C.2) CONHECIMENTO, UM CAMINHO A TRILHAR NA SUPERAÇÃO DE PRECONCEITOS
Formadora: Vera Regina Fabri
Resumo: A partir de reflexões sobre o cotidiano, traremos ao debate questões relacionadas à diversidade e inclusão voltadas à etnia, gênero, deficiência e multiculturalismo, a fim de romper com visões preconceituosas sobre estes temas, fundamentando as discussões de modo a, coletivamente, interromper a reprodução de pensamentos, falas e ações discriminatórias naturalizadas pelo senso comum, possibilitando que crianças e profissionais tenham suas necessidades, interesses e potencialidades de criação e autoria respeitadas.
Público-alvo: Agentes e Monitores de Educação Infantil do CEI Maria do Carmo Abreu Sodré. Havendo vagas demais profissionais do CEI Maria do Carmo Abreu Sodré e CEI Recanto Infantil Vila Rica
Carga Horária Total: 70
Carga Horária Semanal: 2h
Nº de encontros: 35
Nº de vagas: 10 por turma
Dia e Horário:
3ª feira, Turma A – das 9h às 11h
Turma B – das 14h à 16h
Local: CEI Maria do Carmo Abreu Sodré
Endereço: Rua Benito Olmos Hernandes, 295 – Vila Rica

C.3) O PAPEL DOS DIFERENTES SEGMENTOS DA COMUNIDADE ESCOLAR NO PROCESSO DE AVALIAÇÃO INSTITUCIONAL PARTICIPATIVA NA EDUCAÇÃO INFANTIL, NA ORGANIZAÇÃO E FUNCIONAMENTO DA CPA
Formadoras: Celisa Carrara Bonamigo, Maria Adélia Alves, Marisa Seyr
Resumo: Sensibilizar e subsidiar a participação dos profissionais da Educação Infantil no processo de avaliação institucional, tratando dos princípios norteadores da política assumida pela Rede Municipal de Ensino de Campinas, suas implicações e desdobramentos. Neste aspecto, discutir-se-á o papel estratégico da Comissão Própria de Avaliação (CPA) como condutora dos processos de avaliação internos de cada instituição e articuladora dos interesses coletivos.
Público-alvo: Profissionais da Educação Infantil que preferencialmente atuam como representantes das CPA, de acordo com o indicado no Projeto Pedagógico, e profissionais de escolas de Educação Infantil em processo de criação da CPA, Equipes Gestoras das escolas de Educação Infantil e demais Especialistas da SME.
Carga Horária Total: 44 horas
Carga Horária Semanal: 3h/a presenciais e 1h/a não presencial
Nº de encontros: 11
Nº de vagas: 30
Início: 18/04/2017
Dia e Horário: 3ª feira, das 14h30 às 17h00
Local: CEFORTEPE – Centro de Formação, Tecnologia e Pesquisa Educacional “Prof. Milton de Almeida Santos”
Endereço: Rua Dr. João Alves dos Santos, 860, Jardim das Paineiras

C.4) A ORGANIZAÇÃO E O FUNCIONAMENTO DA CPA NA IMPLEMENTAÇÃO DA AVALIAÇÃO INSTITUCIONAL PARTICIPATIVA NA EDUCAÇÃO INFANTIL
Formadoras: Celisa Carrara Bonamigo, Maria Adélia Alves, Marisa Seyr
Resumo: A partir da socialização da construção do trabalho dos representantes nas Comissões Próprias de Avaliação e dos documentos oficiais da SME – regulamentação legal e textos curriculares – relativos ao processo de implementação da política de Avaliação Institucional Participativa da SME, os participantes elaborarão propostas para fortalecer a organização e o funcionamento das Comissões, da avaliação e do acompanhamento dos seus planos de ação nas unidades educacionais.
Público-alvo: Profissionais da Educação Infantil que já atuam como representantes das CPA, de acordo com o indicado no Projeto Pedagógico, Equipes Gestoras das escolas de Educação Infantil e demais Especialistas da SME.
Carga Horária Total: 44 horas
Carga Horária Semanal: 3h/a presenciais e 1h/a não presencial
Nº de encontros: 11
Nº de vagas: 30
Início: 18/04/2017
Dia e Horário: 6ª feira, das 9h30 às 12h00
Local: CEFORTEPE – Centro de Formação, Tecnologia e Pesquisa Educacional “Prof. Milton de Almeida Santos”
Endereço: Rua Dr. João Alves dos Santos, 860, Jardim das Paineiras

C.5) RESGATANDO MEMÓRIAS E ORGANIZANDO PROJETOS TEMÁTICOS
Formadora: Patrícia Regina Infanger Campos
Resumo: Por meio do tema de trabalho “Nossas memórias, nossas histórias… nos trouxeram até aqui”, que será desenvolvido com todas as turmas dos CEIs “Alexandre Sartori Faria” e “Zuleika Hellmeister Novaes”, este curso tem como objetivo principal envolver agentes e monitores das duas escolas na organização de trabalho pedagógico com projetos temáticos que valorizem o brincar, a sensibilidade artística e o respeito à diversidade, atrelados aos princípios do Projeto Pedagógico das escolas. Os temas estudados serão relacionados aos documentos oficiais do município como as Diretrizes Curriculares da Educação Básica para a Educação Infantil: um processo contínuo de reflexão e ação (2013), o Caderno Curricular Temático Educação Básica: Ações Educacionais em Movimento, volume I – Espaços e Tempos na Educação das Crianças (2014), entre outros.
Público-alvo: Agentes e Monitores de Educação Infantil dos CEIs “Alexandre Sartori Faria” e “Zuleika Hellmeister Novaes”
Carga Horária Total: 68 horas
Carga Horária Quinzenal: 3h presenciais e 1h não presencial
Nº de encontros: 17
Nº de vagas: 12 por turma
Dia e Horário:
4ª feira, Turma A – das 8h às 11h
Turma B – das 14h à 17h
Local: CEI “Alexandre Sartori Faria”
Endereço: Rua Professora Consuelo Freire Brandão, s/n, Joaquim Egídio.

C.6) RECURSOS DO TABLET PARA EDUCAÇÃO INFANTIL Formadora: Deborah Christina Lopes Costa
Resumo: Explorar o tablet como ferramenta técnico-pedagógica no cotidiano da Educação Infantil a fim de otimizar a sistematização e o registro do trabalho docente, possibilitar a aproximação entre os pares, trabalho colaborativo e inovação da aprendizagem, priorizando o pensar e fazer com a criança, por meio da inclusão digital com o recurso do tablet.
Público-alvo: Professores de Educação Infantil
Pré-requisito: É necessário que o cursista traga um tablet
Carga Horária Total: 120 horas
Carga Horária Semanal: 3h/a presenciais e 1h/a não presencial
Nº de encontros: 30
Nº de vagas: 25
Início: 18/04/2017
Dia e Horário: 3ª feira, das 18h às 20h30
Local: CEFORTEPE – Centro de Formação, Tecnologia e Pesquisa Educacional “Prof. Milton de Almeida Santos”
Endereço: Rua Dr. João Alves dos Santos, 860, Jardim das Paineiras

C.7) JORNAL, BLOG E E-BOOK
Formadoras: Eleide Gonçalves, Juliana França Marcon, Marisa Baptistina e Vera Lúcia Batista de Moraes
Resumo: Entender a natureza das tecnologias da informação como integração de diferentes meios de comunicação, linguagens e códigos e aplicar estas tecnologias no cotidiano na escola. Refletir sobre os gêneros literários e textos veiculados na mídia. Produção de jornal escolar, blog e e-book, considerando a criança como sujeito que produz cultura.
Público-alvo: Professores de Educação Infantil
Carga Horária Total: 60 horas
Carga Horária Quinzenal: 3h/a presenciais e 1h/a não presencial
Nº de encontros: 15
Nº de vagas: 15 por turma
Início: 17/04/2017
Dia e Horário:
2ª feira, Turma A – das 8h às 10h30
Turma B – das 14h às 16h30
Turma C – das 18h30 às 21h
Local: CEFORTEPE – Centro de Formação, Tecnologia e Pesquisa Educacional “Prof. Milton de Almeida Santos”
Endereço: Rua Dr. João Alves dos Santos, 860, Jardim das Paineiras

C.8) CURSO BÁSICO DE FOTOGRAFIA
Formador: Manoel Bento da Silva Filho
Resumo: O curso pretende sensibilizar e subsidiar as participantes no uso da máquina fotográfica tendo em vista a necessidade de documentação das práticas educativas envolvendo diferentes atores sociais: pais, crianças e educadores. Será incentivada e fomentada a prática de produção e apreciação das imagens que forem produzidas durante o curso e outras que mereçam análise. O curso faz interface com outras linguagens como a cinematográfica e textos literários, que não são o foco central mas compõe com a temática, viabilizando discussões e criações poéticas no exercício deste olhar.
Público-alvo: Agentes, Monitores e Professores do CEI  Agostinho Páttaro, CEI Mario Gatti, CEI Leonor Mota Zuppi, CEI Domingos Walter Schimidt e CEI Vila Olímpia
Carga Horária Total: 40 horas
Carga Horária semanal: 2h
Nº de encontros: 20
Nº de vagas: 20 por turma
Dia e Horário:
5ª feira, Turma A – das 9h às 11h
Turma B – das 14h às 16h
3ª feira, Turma C – das 9h às 11h
Turma D – das 14 às 16h
Local: CEI Agostinho Páttaro – Turmas A e B Igreja Bastista
CEI Domingos Walter Schimidt – Turmas C e D
Endereço: CEI Agostinho Páttaro – Rua Manoel Antunes Novo, Barão Geraldo; CEI Domingos Walter Schimidt – R. Paulo de Souza Marquês, Vila San Martin

C.9) EDUCAÇÃO INCLUSIVA – PRECONCEITOS E POSSIBILIDADES
Formadora: Izabelle Oliveira Polezel Dornelles
Resumo: Atualizar as diversas deficiências através de textos, vídeos e experiências para pensar e criar com os participantes novas possibilidades na prática educacional com essa demanda na educação infantil. Construir possibilidades de trabalho junto à criança com deficiência, vivenciar as dificuldades enfrentadas pelas pessoas com deficiência tanto as relacionadas a espaços e tempos quanto as sociais, discutir caminhos para a inclusão, elaborar materiais adaptados às necessidades educacionais das crianças, oferecer educação de qualidade para as crianças com deficiência.
Público-alvo: Profissionais do CEI Caic Prof. Zeferino Vaz
Carga Horária Total: 60 horas
Carga Horária Semanal: 2h
Nº de encontros: 30
Nº de vagas: 20 por turma
Dia e Horário: 5ª feira, das 9h às 11h
Local: CEI Caic Prof. Zeferino Vaz
Endereço: Rua José Augusto de Mattos, s/n – Vila União

C.10) ALFABETIZAÇÃO E LETRAMENTO EM LÍNGUA PORTUGUESA COM BASE NO MATERIAL DO PNAIC 2013 – MÓDULO I
Formadores: Cláudia Aparecida Bonazzi Demolin, Sevane Maria Cortijo Costa Pinheiro (Orientadoras de Estudo da Secretaria Municipal de Educação) e Kelly Cristina Munhoz Arduino (Coordenadora Local PNAIC)
Resumo: O curso abordará os processos de alfabetização e letramento em Língua Portuguesa e as práticas pedagógicas que possibilitam a aprendizagem da oralidade, da leitura e da escrita, a partir das perspectivas sociointeracionista e construtivista. Serão realizados pelos professores e desenvolvidos com os alunos, avaliações diagnósticas, planejamentos de aulas, elaboração de sequências, projetos didáticos e exploração de jogos pedagógicos. A Interdisciplinaridade, a inclusão, as Diretrizes Curriculares da SME e as avaliações externas do MEC permearão as discussões sobre a Alfabetização no Ciclo I do Ensino Fundamental.
Público-alvo: Professores do Ciclo I do Ensino Fundamental que ainda não fi zeram a formação em 2013 do PNAIC Língua Portuguesa.
Carga Horária Total : 60 horas
Carga Horária Quinzenal : 4 h/a, sendo 3h/a presenciais e 1h/a não presencial
Nº de encontros : 15
Nº de vagas : 25 vagas cada turma.
Início: 3ª semana de Abril
Dia e horário :
Turma A: 3ª feira – 14h00 às 16h30
Turma B: 5ª feira – 18h30 às 21h 00
Local: Cefortepe – Centro de Formação, Tecnologia e Pesquisa Educacional “Prof.
Milton de Almeida Santos”
Endereço: Rua João Alves dos Santos, 860 – Jardim das Paineiras

C.11) ALFABETIZAÇÃO E LETRAMENTO EM MATEMÁTICA COM BASE NO MATERIAL DO PNAIC 2014 – MÓDULO I
Formadores: Cristina Pauluci Vidal, Fátima Terezinha Lizarelli, Juliana Bable Dias e Michelle Felippe Barthazar,
Resumo: O curso abordará os processos de alfabetização e letramento em Matemática e as práticas pedagógicas que possibilitam a aprendizagem da Matemática a partir das perspectivas sociointeracionista e construtivista. Serão realizados pelos professores e desenvolvidos com os alunos, avaliações diagnósticas, planejamentos de aulas, elaboração de sequências, projetos didáticos e exploração de jogos pedagógicos. A Interdisciplinaridade, a inclusão, as Diretrizes Curriculares da SME e as avaliações externas do MEC permearão as discussões sobre a Alfabetização no Ciclo I do Ensino Fundamental.
Público-alvo: Professores do Ciclo I do Ensino Fundamental que não fi zeram a formação em 2014 do PNAIC Matemática.
Carga Horária Total : 60 horas
Carga Horária Quinzenal : 4 h/a, sendo 3h/a presenciais e 1h/a não presencial
Nº de encontros : 15
Nº de vagas : 25 vagas cada turma.
Início: 4 ª semana de Abril
Dia e horário :
Turma B: 3ª feira – 18h30 às 21h00
Turma C: 4ª feira – 14h00 às 16h30
Local: Cefortepe – Centro de Formação, Tecnologia e Pesquisa Educacional “Prof.
Milton de Almeida Santos”
Endereço: Rua João Alves dos Santos, 860 – Jardim das Paineiras

C.12) LEITURA, ESCRITA E MATEMÁTICA NO CICLO I – PNAIC AÇÕES

Formadoras: Kelly Cristina Munhoz Arduino (Coordenadora Local PNAIC), Cláudia Aparecida Bonazzi Demolin, Cristina Pauluci Vidal, Fátima Terezinha Lizarelli, Idelvandre Vilas Boas de Santana Santos, Juliana Bable Dias, Juliana Cristina Chaves Buldrin Baiocchi, Marizethe da Silva Martins, Michelle Felippe Barthazar, Natali Seleguim Carrenho e Sevane Maria Cortijo Costa Pinheiro (Orientadoras de Estudo da Secretaria Municipal de Educação)
Resumo: O curso é a segunda parte do “PNAIC Ações”, monitorado no SIMEC e abordará o aprofundamento das discussões já realizadas no âmbito da formação do PNAIC nas formações de 2013, 2014 e 2016 sobre os processos de alfabetização e letramento em Língua Portuguesa e Matemática e as práticas pedagógicas que possibilitam a aprendizagem da Matemática, da oralidade, da leitura e da escrita a partir das perspectivas sociointeracionista e construtivista. Serão realizados pelos professores e desenvolvidos com os alunos, avaliações diagnósticas, planejamentos de aulas, elaboração de sequências, projetos didáticos e exploração de jogos pedagógicos. A Interdisciplinaridade, a inclusão, as Diretrizes Curriculares da SME e as avaliações externas do MEC permearão as discussões sobre a Alfabetização no Ciclo I do Ensino Fundamental.
Público-alvo: Professores do Ciclo I do Ensino Fundamental
Pré-requisito: É necessário que o cursista tenha acesso a um computador e apresente as técnicas fundamentais para operacionalizá-lo, tenha acesso à internet e possua uma conta de e-mail.
Carga Horária Total: 130 horas
Carga Horária Semanal: 5h/a
Nº de encontros: 25 semanas em AVA e 5h/a de participação em seminário presencial
Nº de vagas: 200 vagas
Início: Abril
Dia e Horário: livre – on line
Local: Ambiente Virtual de Aprendizagem – Site: http://educacaoconectada.campinas.sp.gov.br/

C.13) ORGANIZAÇÃO E ACOMPANHAMENTO DO TRABALHO DIDÁTICO NA ALFABETIZAÇÃO PROPOSTA PELO PNAIC: OS DESAFIOS DA GESTÃO
Formadoras: Kelly Cristina Munhoz Arduino (Coordenadora Local PNAIC) e Marizethe da Silva Martins (Orientadora de Estudo da Secretaria Municipal de Educação)
Resumo: O curso é a segunda parte do “PNAIC Ações” monitorado no SIMEC e pretende discutir os temas abordados pelo PNAIC e suas relações com a política pública educacional municipal com o foco voltado para as especificidades do trabalho de orientação pedagógica. Os temas serão: Currículo; Avaliação; Planejamento; Sistema de Escrita Alfabética; Textos na alfabetização; Jogos e Ludicidade; Organização do trabalho pedagógico; Educação e Diversidade; Construção do Sistema de Numeração Decimal; Grandezas e medidas; Quantificação, Registros e agrupamentos; Operações na resolução de problemas; Geometria; Tratamento da Informação; Interdisciplinaridade.
Público-alvo: Orientadores Pedagógicos do Ciclo I do Ensino Fundamental
Pré-requisito: É necessário que o cursista tenha acesso a um computador e apresente as técnicas fundamentais para operacionalizá-lo, tenha acesso à internet e possua uma conta de e-mail.
Carga Horária Total: 100 horas
Carga Horária Semanal: 4 h/a
Nº de encontros: 24 semanas em AVA e 1 encontro presencial de participação em seminário
Nº de vagas: 1 turma 41 vagas
Início: Abril
Dia e Horário: livre – on line
Local: Ambiente Virtual de Aprendizagem – Site: http://educacaoconectada.campinas.sp.gov.br/

C.14) REFLEXÃO E AÇÃO SOBRE A PROPOSTA DO PNAIC
Formadora: Kelly Cristina Munhoz Arduino
Resumo: Estudar, refletir, analisar e elaborar material a partir dos conteúdos abordados pelo PNAIC (Pacto Nacional pela Alfabetização na Idade Certa): Língua Portuguesa do ano de 2013, Matemática do ano de 2014 e Interdisciplinaridade do ano de 2015.
Público-alvo: Professores e gestores da EEI Padre Avelino Canazza
Carga Horária Total: 72 h/a
Carga Horária Quinzenal: 4 h/a presenciais
Nº de encontros: 18
Nº de vagas: 14
Início: Abril
Dia e horário: 4ª feira, das 15h10 às 18h30
Local: EEI Padre Avelino Canazza
Endereço: R: Francisco Antonio da Silva, 186 – Vila Formosa

C.15) O CINECLUBISMO NAS RELAÇÕES MOBILIZADORAS E EM CONTEXTOS EDUCACIONAIS DE CINECLUBES
Formadores: Responsáveis pelo Programa Cinema e Educação
Resumo: O curso tem como proposta subsidiar a aplicação da Lei 13.006, de 26 junho de 2014, que acrescenta o inciso 8º ao art. 26 da Lei nº 9.394, de 20 dez. 1996. Essa Lei exige que todas as escolas de educação básica exibam duas horas de cinema nacional por mês como componente curricular complementar, integrado à proposta pedagógica da escola. Nessa perspectiva, propõe realizar a formação de cineclubistas a serem envolvidos nas ações educacionais, para que estes possam assumir o protagonismo necessário na relação com o cinema na escola, em encontros coletivos que assumam o cinema.
Público-alvo: Profissionais da Secretaria Municipal de Educação. É desejável que o interessado já venha desenvolvendo ações educacionais com o cinema ou esteja interessado em desenvolver o tema na escola.
Carga Horária Total: 108 horas
Carga Horária Semanal: 4 h/a, sendo 3h/a presenciais e 1h/a não presencial
Nº de encontros: 27
Módulo I – O Cinema na escola e suas especificidades-
Módulo II – Cineclubismo e comunidade de cinema e educação
Módulo III- Criação, organização e sustentabilidade de um cineclube
Módulo IV – Acesso e circulação de filmes e experiências – redes e plataformas
Módulo V – Os equipamentos e a realização da exibição cinematográfica
Módulo VI – Construindo dispositivos de criação
Módulo VII – Seminário de encerramento e avaliação
Nº de vagas: 30
Início: Abril
Dia e horário: 5ª feira, das 19h às 21h30
Local: MIS – Museu da Imagem e do Som de Campinas
Endereço: Rua Regente Feijó, 859 – Centro

C.16) LUZ, CÂMERA (E) AÇÃO: ASSISTIR E PRODUZIR FILMES NA ESCOLA
Formadores: Alexandre Sônego de Carvalho e Beatriz Helena Ferreira
Resumo: Neste curso buscamos compartilhar saberes e práticas cotidianas para profissionais da Secretaria Municipal de Educação, empregando diferentes temáticas pautadas em ações cidadãs. Nesta formação ofereceremos experiências com técnicas e com a linguagem audiovisual, permitindo assim, que os profissionais da rede municipal se tornem mediadores no desenvolvimento do Cinema na Escola. Por intermédio do cinema o profissional da educação pode compartilhar uma experiência com o mundo que é singular e intensa. Esta experiência, múltipla de olhares, proporciona intervenção direta no mundo em que vivemos.
Público-alvo: Profissionais da SME e da FUMEC/EJA
Carga Horária Total: 108 horas
Carga Horária Semanal: 4 h/a, sendo 3h/a presenciais e 1h/a não presencial
Nº de encontros: 27
Nº de vagas: 22
Início: Abril
Dia e horário: 5ª feira, das 19h00 às 21h30
Local: MIS – Museu da Imagem e do Som de Campinas
Endereço: Rua Regente Feijó, 859 – Centro
C.17) PROGRAMA PESQUISA E CONHECIMENTO NA ESCOLA: PRÁTICA PEDAGÓGICA E PROBLEMATIZAÇÃO DO COTIDIANO
Formadoras: Cristina Criscuolo, Sônia Regina Ferreira de Oliveira e Lúcia Helena Pegolo Gama
Resumo: Discutir e fortalecer o trabalho de formadores/tutores de professores acompanhando a implementação do Programa “Pesquisa e Conhecimento na Escola” nas Unidades Educacionais de Ensino Fundamental da Rede Municipal. O curso visa o aprofundamento dos estudos sobre a pesquisa no cotidiano escolar refletindo sobre a elaboração, execução, acompanhamento e avaliação de projetos, tendo como um dos recursos o uso do Atlas Escolar da RMC.
Público-alvo: Professores coautores do Atlas Escolar da RMC que participam, desde 2009, do programa ou professores tutores do PESCO.
Pré-requisito: Ter participado do curso do PESCO
Carga Horária Total: 140 horas
Carga Horária Semanal: 4 h/a, sendo 2 h/a presenciais e e 2 h/a não presenciais
No de vagas: 10
Início: abril
Dia e horário: 4a feira das 9h às 11h
Local: CEFORTEPE – Centro de Formação, Tecnologia e Pesquisa Educacional “Prof. Mílton de Almeida Santos”
Endereço: Rua João Alves dos Santos, 860 – Jardim das Paineiras

C.18) GESTÃO DA ESCOLA: PROCESSOS, DIÁLOGOS E EFETIVAÇÃO DE DIREITOS
Formadores: Jordana de Souza, Sônia Oliveira, Eliana Souza, Wladimir Mesko, Thaís Penteado, Elaine Cassan, Vanessa Lima, Tânia Alves, Márcia Anacleto, Dorine Albuquerque
Resumo: Na perspectiva da gestão democrática, propõe-se a oferecer subsídios às equipes gestoras para o planejamento ressaltando as formas de mobilização e envolvimento dos diferentes sujeitos – crianças, jovens e adultos, profissionais e pais – para a participação e responsabilização por uma educação de qualidade social. Serão tratados o estabelecimento de planos delineados a partir da avaliação dos problemas, objetivos, metas e ações registradas no Projeto Pedagógico; as Diretrizes Curriculares da Educação Básica da RMEC (Educação Infantil, Ensino Fundamental e EJA); os Cadernos Temáticos e demais legislações. O curso está estruturado com ênfase em 3 temáticas, sendo essas a Gestão Democrática, o Planejamento e Currículo da Educação Básica. A metodologia prevê a socialização de experiências criativas na gestão dos processos cotidianos vivenciados na escola.
Público-alvo: Diretores e vice-diretores da RMEC. Havendo vagas, serão atendidos também orientadores pedagógicos, supervisores, coordenadores pedagógicos e gestores da FUMEC.
Carga Horária Total: 84 horas
Carga Horária Semanal: 4 horas, sendo 3 horas presenciais e 1 não presencial
Nº de encontros: 21 (sendo cada módulo com 7 encontros)
Nº de vagas: 25 por turma
Início: Abril
Dia, Horário e Local:
Turma A – ENSINO FUNDAMENTAL
5ª feira, das 8h00 às 11h00
Turma B – EDUCAÇÃO INFANTIL
5ª feira, das 8h00 às 11h00
Local: CEFORTEPE – Centro de Formação, Tecnologia e Pesquisa Educacional “Prof. Milton de Almeida Santos”
Endereço: Rua João Alves dos Santos, 860 – Jardim das Paineiras

C.19) LÍNGUA E CULTURA ESTRANGEIRA – FRANCÊS VI
Formadora: Sevane Maria Cortijo Costa Pinheiro
Resumo: Continuidade da formação básica em língua e cultura dos países francófonos, buscando o aprofundamento da compreensão e expressão oral e escrita para atuação do educador junto aos alunos da Rede Municipal de Campinas, de maneira a integrar o ensino da língua francesa e da cultura francófona nas escolas aos objetivos do currículo da SME e do Projeto Político Pedagógico da unidade escolar.
Público-alvo: Primeiramente educadores que participaram do curso em 2016 e desenvolvem ou vão desenvolver o projeto na escola com os alunos em 2017, Profissionais da SME que já tiverem o nível básico de francês.
Carga Horária Total: 60 horas
Carga Horária Semanal: 4h/a, sendo 3h/a presenciais e 1 h/a. Sem pagamento de HPs.
Nº de encontros: 15
Nº de vagas: 20
Início: Abril
Dia e horário: 5ª feira, das 19h00 às 21h30
Local: CEFORTEPE – Centro de Formação, Tecnologia e Pesquisa Educacional “Prof. Milton de Almeida Santos”.
Endereço: Rua João Alves dos Santos, 860 – Jardim das Paineiras

C.20) LÍNGUA E CULTURA ESTRANGEIRA – FRANCÊS III
Formadora: Sevane Maria Cortijo Costa Pinheiro
Resumo: Continuidade da formação básica em língua e cultura dos países francófonos, buscando a compreensão e expressão oral e escrita para atuação do educador junto aos alunos da Rede Municipal de Campinas, de maneira a integrar o ensino da língua francesa e da cultura francófona nas escolas aos objetivos do currículo da SME e do Projeto Político Pedagógico da unidade escolar.
Público-alvo: Primeiramente educadores que participaram do curso em 2016 e Profissionais da SME que já tiverem conhecimento do nível básico de francês.
Carga Horária Total: 60 horas
Carga Horária Semanal: 4h/a, sendo 3h/a presenciais e 1 h/a. Sem pagamento de HPs.
Nº de encontros: 15
Nº de vagas: 20
Início: Abril/2017
Dia e horário: 5ª feira, das 14h30 às 17h00
Local: CEFORTEPE – Centro de Formação, Tecnologia e Pesquisa Educacional “Prof. Milton de Almeida Santos”.
Endereço: Rua João Alves dos Santos, 860 – Jardim das Paineiras

C.21) A EDUCAÇÃO ESCOLAR DOS ALUNOS COM TRANSTORNOS DO DESENVOLVIMENTO
Formadoras: Susy Mary Vieira Ferraz e Solange Américo
Resumo: A finalidade deste curso é subsidiar os professores com recursos estratégias para o trabalho pedagógico no contexto escolar junto aos alunos (TEA/TGD) matriculados nas escolas da Rede Municipal de Educação de Campinas (REMEC). Abordando conceitos básicos sobre Transtorno do Espectro Autista – TEA/TGD, métodos utilizados na Educação de alunos com TEA/TGD; aspectos da Neurociência na educação de alunos com autismo – TEA/TGD; procedimentos, adequações e flexibilização de Ferramentas Pedagógicos para intervenção ao aluno com TEA; intervenções neurolinguísticas na utilização do Sistema de Comunicação Pictórica para o desempenho linguístico de alunos com TEA; uso do BoardMaker na confecção de pranchas de comunicação aos alunos com autismo;as Tecnologias da Informação e Comunicação – as TICs na implementação linguística e comunicativa de alunos com autismo; discussão e estudo de casos de alunos com TEA matriculados na REMEC, que os participantes têm atuação em suas Unidades Educacionais (U.Es) para elaboração de metas interventivas junto ao alunado em questão.
Público-alvo: Professores da Educação Especial da RMEC
Carga Horária Total: 60 horas
Carga Horária Semanal: 4 h/a, sendo 3 h/a presenciais e 1 h/a não presencial
Nº de encontros: 15
Nº de vagas: 25
Dia e Horário: 4ª feira, das 17h30 às 20h00
Local: CEFORTEPE – Centro de Formação, Tecnologia e Pesquisa em Educação “Prof. Milton de Almeida Santos”
Endereço: Rua João Alves dos Santos, 860 – J. Das Paineiras

C.22) PROGRAMA PESQUISA E CONHECIMENTO NA ESCOLA: O DESENVOLVIMENTO DA PESQUISA E A (RE)ORGANIZAÇÃO DO TRABALHO PEDAGÓGICO NO COTIDIANO ESCOLAR
Formadores: Ana Lúcia Pupo Cagliari Picoli, Ana Cláudia Victor Affonso da Costa Santos, Maria Amélia de Jesus Piton, Gisane Márcia Carvalho Dinnouti, Maria José Adami, Oscarlina Aparecida Furquim Scaleante, Patrícia Helena Baialuna de Andrade e Fábio Murilo Queiroz Macedo Beraldo
Resumo: Abordagem teórica e prática na implementação de projetos de pesquisa científica escolar, tendo como fontes o “Atlas Escolar da Região Metropolitana de Campinas”, materiais produzidos no próprio curso, periódicos científicos, sites de pesquisa e espaços para estudos do meio na cidade e região. A partir de temas definidos por alunos e professores, serão sistematizados processos de trabalho pedagógico visando o fortalecimento de projetos coletivos e intervenções na escola e/ou seu entorno.
Ao longo do curso, os professores relatam suas experiências no processo pedagógico e orientam os alunos para a participação no “III Fórum Estudantil de Pesquisa” – FEP, promovendo a socialização dos materiais elaborados e dos saberes produzidos.
Público-alvo: Professores do Ensino Fundamental e EJA Anos Finais.
Pré-requisitos: É necessário que o cursista tenha acesso a um computador e apresente as técnicas fundamentais para operacionalizá-lo, tenha acesso à internet e possua uma conta de e-mail.
Carga Horária Total: 140 horas
Carga Horária Semanal: 4 h/a em Ambiente Virtual de Aprendizagem (AVA)
No de encontros: 32 h/a on line e 3 h/a presenciais com participação no III Fórum Estudantil de Pesquisa
No de vagas: 120
Início: Abril
Dia e Horário: postagens semanais, em horário de escolha do cursista – on line
Local: Ambiente Virtual de Aprendizagem – Site: http://educacaoconectada.campinas.sp.gov.br/

C.23) EDUCAÇÃO PARA O TÂNSITO, MOBILIDADE URBANO E CIDADANIA – MÓDULO I
Formadoras: Reni Paschoalino de Azevedo e Maria Cristina Ferrari Maciel
Resumo: O Curso Semipresencial Educação de Trânsito, Mobilidade Urbana e Cidadania busca potencializar a discussão de conceitos e valores relacionados à Mobilidade Urbana (trânsito, transporte, sustentabilidade, acidentalidade, segurança, acessibilidade, inclusão social, cidadania etc.), e contribuir para a construção de um processo educativo, a partir da utilização de diferentes estratégias presenciais e recursos tecnológicos para educação à distância, que forme uma rede de docentes atuantes em seus locais de convivência com foco na construção de uma cidade mais humana e segura.
Público Alvo: Profissionais da SME e FUMEC.
Carga Horária Total: 120 horas, sendo 16 h/a presenciais e 104 h/a à distância.
Carga Horária Semanal: 4 h/a
Nº de encontros: 30 semanas
Nº de vagas: 35 por turma
Início: Primeiro encontro presencial será no dia 3 de maio
Dia e horário: 4 encontros presenciais, nas seguintes datas: 3/5, 5/7, 6/9 e 6/12, nos horários abaixo. As demais atividades ocorrerão em plataforma digital.
Turma A: 4ª feira, das 8h30 às 12h00
Turma B: 4ª feira, das 13h30 às 17h00
Local: EMDEC
Endereço: Rua Dr. Salles de Oliveira, nº 1028 – Vila Industrial

C.24) PROGRAMA CAMINHADA HISTÓRICA (MUSEU DA CIDADE)
Formador: Américo Villela Baptista
Resumo: O curso se propõe a ser uma reflexão sobre a história da cidade de Campinas e, ao mesmo tempo, estimular os participantes a desenvolverem uma reflexão semelhante sobre o bairro em que moram ou atuam como educadores. Para tanto, os participantes terão acesso a uma bibliografia e a metodologia empregada pelos funcionários do Museu da Cidade para construir a Caminhada Histórica pelo Centro da Cidade de Campinas. Espera-se que ao final do curso os participantes tenham criado outras possibilidades de roteiros.
Público alvo: Professores do ensino fundamental e EJA
Carga Horária Total: 60 horas
Carga Horária Semanal: 5 h/a, sendo 4 h/a presenciais e 1 h/a não presencial
Nº de encontros: 12
Nº de vagas: 40
Início: 19 de abril
Dia e horário: 4ª feira, das 14 às 17h20
Local: Museu da Imagem e do Som
Endereço: Rua Regente Feijó, 859 – Centro
C.25) MEMÓRIA & EDUCAÇÃO ATRAVÉS DO REGISTRO DAS MEMÓRIAS
Formadores: Augusto Buonicore (MuCi) e Edis Cruz (MIS)
Resumo: Este curso pretende apresentar o potencial educativo através do trabalho com a memória e história de vida, tendo como instrumento de trabalho o registro audiovisual.
Público Alvo: Professores da FUMEC, havendo ainda vagas serão atendidos profissionais do Ensino fundamental.
Carga Horária Total: 60 horas
Carga Horária Semanal: 5 h/a, sendo 4 h/a presenciais e 1 h/a não presencial
Nº de encontros: 12
Nº de vagas: 40
Início: 20 de Abril
Dia e horário: 5ª feira, das 14 às 17h20
Local: Museu da Imagem e do Som
Endereço: Rua Regente Feijó, 859 – Centro
C.26) AVALIAÇÃO INSTITUCIONAL PARTICIPATIVA NO ENSINO FUNDAMENTAL: A CPA E OS PROCESSOS DE AVALIAÇÃO DA E NA ESCOLA
Formadora: Jordana de Souza Silva, Ana Claudia Santurbano Felipe Franco
Resumo: Serão discutidos Princípios da política de Avaliação Institucional Participativa. Trataremos do papel das CPAs do Ensino Fundamental no planejamento e acompanhamento das ações de avaliação interna e externa das escolas e suas articulações com o Projeto Pedagógico e os respectivos coletivos, visando avanços na aprendizagem dos educandos da RMEC.
Público-alvo: Orientadores Pedagógicos, professores representantes das CPAs, diretores, vice-diretores do ensino fundamental.
Carga Horária Total: 32
Carga Horária Semanal: 4, sendo 3 h presenciais e 1 não presencial
Nº de encontros: 8
Nº de vagas: 30
Início: 19 de Abril
Dia e horário: 4ª feira, das 8h30 às 11h30, quinzenalmente.
Local: CEFORTEPE – Centro de Formação, Tecnologia e Pesquisa Educacional “Prof. Milton de Almeida Santos”.
Endereço: Rua João Alves dos Santos, 860 – Jardim das Paineiras.

C.27) CURSO PRÁTICO “EDUCAÇÃO PARA O TRÂNSITO, MOBILIDADE URBANA E CIDADANIA” – MÓDULO II
Formadora: Débora Damasco
Resumo: O Curso Prático Educação de Trânsito, Mobilidade Urbana e Cidadania representa uma continuidade do curso semipresencial realizado em 2016 e tem como objetivo aprofundar a discussão de conceitos e valores relacionados à Mobilidade Urbana (trânsito, transporte, sustentabilidade, acidentalidade, segurança, acessibilidade, inclusão social, cidadania etc.), e orientar o planejamento, execução e avaliação de atividades e projetos pedagógicos que tratem o tema de forma transversal, com foco na construção de uma cidade mais humana e segura.
Público Alvo: O curso é direcionado aos professores e especialistas da Rede Municipal de Ensino de Campinas, do ensino infantil e fundamental que já tenham realizado o Curso Semipresencial Educação para o Trânsito, Mobilidade Urbana e Cidadania
Carga Horária Total: 120 horas, sendo 24 h/a presenciais e 96 h/a à distância.
Carga Horária Semanal: 4 h/a
Nº de encontros: 30 semanas
Nº de vagas: 30 por turma
Início: 27 de abril
Dia e horário: 5ª feira, das 13h40 às 17h00 (8 encontros presenciais, as demais atividades ocorrerão em plataforma digital).
Local: Será informado posteriormente
Endereço: Será informado posteriormente

C.28) CONTOS & ENCANTOS: ENCANTANDO-SE ATRAVÉS DAS HISTÓRIAS
Formadoras: Dulce Cornetet dos Santos Pomilio, Elaine Cristina Brombim Penteado, Paula Negrão
Resumo: Uma história bem narrada pode nos transportar a um universo paralelo, repleto de imagens, ensinamentos e vivências em que cada ouvinte interpreta conforme suas bases culturais e sociais. A mesma história é única e diferente para cada um. O curso buscará pesquisar e vivenciar possibilidades de contação de histórias onde o ambiente de encantamento seja o principal conteúdo com oficinas de criação, de produção de materiais, de impostação de voz, gestualidade, percepção da corporeidade humana e de expressão de sentimentos. A narrativa de histórias será o fio condutor da proposta.
Público-alvo: Agentes, Monitores e Professores de Educação Infantil dos CEIs São João Batista, Fadinha Azul e Recanto da Alegria
Carga Horária Total: 32 horas
Carga Horária Quinzenal: 3 h presenciais e 1 h não presencial
Nº de encontros: 8
Nº de vagas: 20 por turma
Dia e Horário: 5ª feira,
Turma A, das 8h às 11h
Turma B, das 14h às 17h
Local: CEI Recanto da Alegria e CEI São João Batista
Endereço: R. Joaquim Gomes Ferreira, 12 – Jardim Nilópolis e R. Moscou, 219 – Parque São Quirino
C.29) RESSIGNIFICANDO E RECONSTRUINDO – ESPAÇOS E TEMPOS
Formadoras: Kátia Regina de Souza Queiroz Villalba, Ianaê Gabos Moretti Silva
Resumo: Através deste curso pretende-se, a partir dos conhecimentos e experiências pedagógicas das educadoras, e na relação com os documentos curriculares, incentivar a pesquisa e reflexão teórico-prática, mediando a integração entre os profissionais, para a reconstrução e revitalização dos tempos e espaços do CEI Dr. Eduardo Pereira de Almeida.
Público-alvo: Profissionais do CEI Dr. Eduardo Pereira de Almeida
Carga Horária Total: 56 horas
Carga Horária Semanal: 2 h
Nº de encontros: 28
Nº de vagas: 20 por turma
Dia e Horário: 5ª feira
Turma A – das 9h às 11h
Turma B – das 14h às 16h
Local: CEI Dr. Eduardo Pereira de Almeida
Endereço: Rua São José do Rio Pardo, 133, Jardim Nova Europa

C.30) MÚSICA CORPORAL – O CORPO COMO INSTRUMENTO MUSICAL
Formadores: Gustavo Barletta Machado (MuCi)
Resumo: O curso tem como objetivo possibilitar aos educadores algumas experiências com o fazer musical, que poderão atravessar direta e/ou indiretamente o trabalho pedagógico com música realizado nas escolas. Tais vivências e experiências se apropriam do corpo como instrumento de produção sonora e musical, por isso dizemos que é Música Corporal. Nosso corpo pode ser nosso primeiro instrumento musical, com ele podemos produzir melodias com a voz ou transformá-lo em instrumento de percussão e criar musicalmente. Palmas de diferentes tipos, estalos de dedos, sons com a boca e batidas com os pés são algumas das possibilidades de exploração do corpo na música. Há um conjunto de técnicas e jogos presentes no curso, com os quais temos contatos, que são explorados pelos músicos Fernando Barba (criador do grupo Barbatuques) e Stêrnio Mendes. Esse curso será predominantemente voltado ao fazer musical.
Público Alvo: Professores do componente curricular de Arte, Professores de Educação Infantil e Professores de EJA Anos Iniciais (FUMEC)
Carga Horária Total: 48 horas
Carga Horária Semanal: 3 h/a presenciais e 1 h/a não presencial
Nº de encontros: 12
Nº de vagas: 20
Início: 20 de Abril
Dia e horário: 5ª feira, das 8h00 às 10h30
Local: Museu da Imagem e do Som
Endereço: Rua Regente Feijó, 859, Centro